• Tony Veríssimo

Na Câmara de Montadas, prefeito aparece na sessão e CPI é retirada da pauta



A Câmara de Vereadores de Montadas se reuniu nesta última segunda-feira, 27 de abril, com o objetivo de tratar de assuntos referentes a abertura da CPI da Água e do Orçamento Democrático Estadual.

O grande mal-estar, foi gerado inicialmente pelo presidente Ramalho Antônio de Souza, que omitiu mais uma vez o assunto referente a CPI, ou seja, sequer a mesma foi mencionada durante toda a reunião, mesmo sendo o assunto principal da Ordem do Dia.

Referente ao caso o vereador Ronaldo de Oliveira se pronunciou: "As documentações da CPI já foram todas protocoladas na Casa, não tem mais o que o presidente procrastinar, ele têm 48 horas para publicar no Diário Oficial dos Municípios a devida Resolução de Abertura, caso não faça iremos mais que denunciá-lo ao Ministério Público, iremos processá-lo por Improbidade Administrativa, visto já termos o devido material necessário para isso, pois ele já descumpriu uma série de obrigações presidenciais".

O prefeito Jairo Herculano de Melo fez-se presente na Sessão para discursar referente ao Orçamento Democrático Estadual e apresentar o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2016, a qual não estava prevista para a Ordem do dia.

Entre suas declarações ele abordou que o município de Montadas não têem condições de realizar a limpeza do Açude Emídio, única fonte de abastecimento de água da zona urbana, o que veio a ser duramente questionado pelos vereador Cássio Avelino (PSDB) e Ronaldo de Oliveira (DEM).

Os fatores para as críticas foram óbvios, primeiramente o prefeito é do mesmo partido do Governador Ricardo Coutinho, o que facilitaria o acordo para a limpeza do Açude, todavia representantes do governo afirmaram que tal limpeza era inviável, pois custaria muito para o Estado. O Segundo ponto, são as diversas máquinas doadas pelo PAC2 a Prefeitura de Montadas, o que em uma questão de poucos duas poderia simplesmente limpar todo o manacial.

Ainda durante a sessão, foi abordado a questão de doações financeiras para a quadrilha junina formada por estudantes da rede municipal de ensino, todavia os vereadores que formam a atual oposição questionaram as intenções do prefeito Jairo Herculano que visava uma uma mera doação realizada pelos vereadores e por sua pessoa, visto o prefeito Jairo Herculano ter criado a secretaria de Cultura, mas que todavia nunca cumpriu as previsões orçamentárias para a mesma desde sua criação.

No quadro detalhado de despesas do exercício de 2015, para a secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, da Lei Orçamentária Anual, o prefeito Jairo Herculano de Melo previu um investimento de R$ 1.972.944,00 para a mesma. Deste valor, R$ 10.800,00 seriam valores destinados a material de distribuição gratuita e R$ 91.800,00 seriam destinados a material de consumo. Sendo assim, a oposição cobrou que o prefeito Jairo Herculano doasse parte de tais recursos para a Quadrilha Junina, cumprindo simplesmente o que já está estabelecido na LOA-2015.

O vereador Fágner Júnior (PSDB) destacou: "O prefeito criou um secretária de cultura que não vemos funcionar, ainda destinou quase dois milhões de reais a mesma, sendo assim, ele pegue esse dinheiro e faça a devida doação para os estudantes da rede municipal que criaram a quadrilha junina, simples!".


#CPI #jairo #Ramalho #Ronaldo #cássio #Júnior #LOA

0 visualização

Siga o Eu Sou Azul

Tony Veríssimo

Post em destaque

© 2014-2020 EuSouAzul.com

Todos os direitos reservados