• Tony Veríssimo

Em Montadas maioria dos vereadores situacionistas votam contra redução de recesso parlamentar



Na noite desta última sexta-feira, 29, em reunião extraordinária na Câmara Municipal de Montadas, a grande maioria dos vereadores que atualmente formam a base situacionista do atual governo do então prefeito Jairo Herculano (PSB), votaram contra o projeto de emenda à Lei Orgânica Municipal que visava reduzir o número de dias de recesso parlamentar.

Atualmente os recessos parlamentares ocorrem de 01 de janeiro a 14 de fevereiro, como de 31 de maio a 31 de julho, além de todo o mês de dezembro, o que corresponde a 139 dias de recessos, equivalente em 04 anos a: 556 dias sem sessões ordinárias.

A Emenda de autoria do vereador Cássio Avelino (PSD) visava reduzir esse número para apenas 36 dias, ampliando o número de dias ordinários de trabalhos na Casa de 226 para 329 dias. [saiba mais]


A emenda recebeu os votos do então vereador e autor do projeto, Cássio Avelino (PSD) e do vereador Basto de Militão (PSB). Porém, recebeu vergonhosamente os votos contrários dos vereadores: Tito (PSB), Belo (PSB), Eliane (PSB) e Novim (PSB). Os vereadores Fagner Júnior (PSD) e Ronaldo de Oliveira (PSD) faltaram à sessão.

Em 2015, a Câmara de Montadas apresentou despesas no montante de R$ 574.884,97, o que equivale a R$ 1.575,03 por dia. Em um cálculo simples, levando em consideração apenas os dias de recesso, ou seja, os 139 dias de um total de 365 durante o ano, chega-se a importância de R$ 234.679,07 que são referentes a gastos exclusivos de período de recesso, ou seja, quando os vereadores sequer se reúnem para propor ou apreciar projetos em benefício da população. [saiba mais]

#2016 #Câmara #montadas #Cássio #BastodeMilitão #Belo #Tito #novim #Eliane #Jairo #Naldo #Junior #Recesso

5 visualizações

Siga o Eu Sou Azul

Tony Veríssimo

Post em destaque

© 2014-2020 EuSouAzul.com

Todos os direitos reservados