• Tony Veríssimo

Remédios no Brasil: a carga tributária faz você pagar 3 e levar 2



Tributar remédios é uma das características que tornam o Brasil um país único. Aqui, se cobra em média 33,9% do valor final de cada remédio. Em outras palavras, a cada três caixas de um remédio qualquer, uma fica para o governo.

Em países como os Estados Unidos, Canadá ou Reino Unido, a taxa é 0%, mas isso não está apenas nos países dos países desenvolvidos, países emergentes como México e Rússia também não taxam os medicamentos.

Em outros países a tributação até existe, mas em nenhum deles se aproxima daquela praticada no Brasil, por exemplo, a Índia cobra 4%. Sobre o preço final de medicamentos, o maior peso é um tributo estadual, o ICMS, que varia entre 12 e 19% do valor final.

Para alguns produtos, o governo federal isenta o pagamento de tributos como PIS/Cofins, mas ainda exige de empresas farmacêuticas e farmácias ao menos outros três impostos federais, como imposto sobre importação.

Segundo o IBPT, mesmo nos medicamentos entregues gratuitamente à população, há incidência de até 16% em impostos, pagos pelos governos que custeiam estes programas. Nada disso é um problema caso sua ideia seja comprar um medicamento de uso veterinário. Neste caso, os impostos ficam em 14,3% do preço final. Isso porque os medicamentos de uso animal são isentos de ICMS.


0 visualização

Siga o Eu Sou Azul

Tony Veríssimo

Post em destaque

© 2014-2020 EuSouAzul.com

Todos os direitos reservados