• Tony Veríssimo

Abrir a economia e diminuir o Estado. As ordens são: "Tirar do Estado tudo o que puder'.




Em visita ao Washington, EUA, a comitiva brasileira capitaneada pelo Presidente Jair Bolsonaro e com a presença dos ministros Paulo Guedes, Sérgio Moro, Ernesto Araújo e Augusto Heleno dedicaram o dia 18 para abordar sobre o propósito do Brasil em realizar a abertura econômica do Brasil e a redução do tamanho do Estado.


Entre as medidas que deverão ser tomadas para a recuperação da economia e a redução dos gastos públicos, está a redução do número de funcionários públicos nos próximos anos. Segundo o ministro, o governo não irá contratar novos servidores no lugar dos que se aposentarem nos próximos anos.


De acordo com Paulo Guedes, 50% dos funcionários públicos vão se aposentar “nos próximos 5 ou 6 anos”.

E adivinha o quê? Nós não vamos recontratar novos no lugar”, afirmou. "Se eles se aposentarem, nós vamos digitalizar e nós vamos fazer encolher a economia do Estado".

Além da redução o estado, o ministro também disse que irá “abrir a economia” e “privatizar”. De acordo com ele, o Brasil “está vendendo”.



Estamos abertos para negócios. Se vocês forem lá podem comprar várias coisas, podem comprar imóveis”, afirmou Guedes, apontando ainda as oportunidades de concessões no setor público.
“Nós estamos vendendo. Sexta-feira passada nós vendemos 12 aeroportos. Daqui 3 a 4 meses nós vamos vender petróleo, o pré-sal. Estamos abertos para investimentos privados”.
"Temos que fazer como qualquer empresa faria, vender suas propriedades, reduzir a trajetória futura de gastos que aumentam", disse o ministro.

O ministro também disse que o governo irá promover uma reforma tributária.


Nós temos mais de 50 impostos. Vamos fechar em 5, 6 ou 7 impostos, como em qualquer sistema ordinário.


O Presidente Jair Bolsonaro postou na manhã desta terça, 19, em sua conta no twitter a seguinte mensagem:


346 visualizações

Siga o Eu Sou Azul

Tony Veríssimo

Post em destaque

© 2014-2020 EuSouAzul.com

Todos os direitos reservados