• Tony Veríssimo

Mais de 150 soldados venezuelanos desertaram: 'É agora ou nunca!'



Um total de 156 venezuelanos uniformizados desertaram e entraram na Colômbia desde o sábado, informou uma autoridade de migração, em meio a uma nova tentativa frustrada de ajuda humanitária à Venezuela.


Os militares e a polícia, cujo posto não foi especificado, entraram principalmente pela fronteira do Norte de Santander com o estado venezuelano Táchira.


"Nas últimas 48 horas fugiram da Maduro ditadura", 146 membros das forças armadas venezuelanas pelo departamento de Norte de Santander e 10 por Arauca, afirmou o departamento de Migração da Colômbia em um comunicado no domingo.


"Em um dia, mais de 120 oficiais e soldados FANB (Força Marinha Bolivariana) da Venezuela foram incorporados sob as ordens de (Presidente interino da Venezuela) Juan Guaidó à via constitucional para remover o ditador que abusivamente ocupa Miraflores, o slogan: 'libertar o povo venezuelano e restaurar a democracia' ", disse a vice-presidente colombiana Marta Lucia Ramírez anteriormente.


O oficial acompanhou no domingo o presidente colombiano, Iván Duque, em uma visita às pontes internacionais Francisco de Paula Santander e Simón Bolívar, onde no sábado ocorreram tumultos durante a primeira tentativa de enviar ajuda humanitária à Venezuela.

De acordo com o último relatório da Migração da Colômbia, até agora "trataram pouco mais de 100 membros das Forças Armadas da Venezuela que deixaram seu país para escapar da ditadura de (Nicolas) Maduro".

Deles, indicou o despacho oficial, "96 entraram por diferentes pontos do departamento colombiano de Norte de Santander e 8 pelo de Arauca".

Entre os oficiais uniformizados que desertaram das fileiras estão membros da Guarda Nacional, Marinha, Polícia Nacional Bolivariana e Forças Especiais (FAES).

49 visualizações

Siga o Eu Sou Azul

Tony Veríssimo

Post em destaque

© 2014-2020 EuSouAzul.com

Todos os direitos reservados