• Tony Veríssimo

Na ONU, Ministra Damares Alves defende o 'direito à vida desde a concepção'

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, em seu discurso na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na Suíça, comprometeu-se a lutar pelos “mais altos padrões de direitos humanos" e com a "defesa da democracia".


Em seu discurso a ministra defendeu o “direito à vida desde a concepção” e afirmou que lutará pelos direitos das mulheres com atenção especial aos casos de violência e assassinato as mesmas. Ela afirmou:


"Defenderemos tenazmente o pleno exercício por todos do direito à vida desde a concepção e à segurança da pessoa, em linha com a Declaração Universal dos Direitos Humanos e o Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos, bem como, no âmbito regional, com o Pacto de São Jose da Costa Rica".


Ela ainda afirmou que o país segue comprometido com a proteção "dos corajosos defensores de direitos humanos":


"Com essa preocupação, reforçamos o Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos, que passou a incluir explicitamente comunicadores sociais e ambientalistas em seu escopo — limitou-se a dizer".


A ministra dedicou parte de sua fala a abordar sobre os direitos dos indígenas:


"Esta Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, há mais de duas décadas, milita em defesa das mulheres e crianças indígenas e é também mãe socioafetiva de uma jovem indígena da etnia kamayurá" — disse Damares.


Ao fim de seu discurso, a ministra se despediu em língua indígena e língua de sinais.

16 visualizações

Siga o Eu Sou Azul

Tony Veríssimo

Post em destaque

© 2014-2020 EuSouAzul.com

Todos os direitos reservados