• Tony Veríssimo

Operação Lava Jato faz concessionária pedir desculpas por corrupção e reduzir pedágio em 30%

Os procuradores federais descobriram um esquema de corrupção através de propina envolvendo a empresa CCR-RodoNorte e funcionários públicos em troca de benefícios, enquanto obras previstas em contratos não foram entregues.


Com isso a concessionária CCR-RodoNorte resolveu fechar um acordo de leniência com o MPF/PR por práticas de corrupção, tendo que pagar R$ 750 milhões pelos dados causados pela corrupção, onde deste valor R$ 350 milhões vão ser usados para bancar um desconto de 30% nas tarifas de pedágios a partir de sábado, 27 de abril de 2019.


A concessionária teve que instalar placas com pedidos de desculpas pelas práticas de corrupção ao longo de 4 estradas administradas pela empresa no estado do Paraná. No texto a empresa admite que errou e pede desculpas por ter comedido práticas de corrupção. O texto diz: "A RodoNorte dirige-se aos paranaenses para reconhecer que errou ao não adotar políticas adequadas de transparência e controle de seus negócios, pelo que pede desculpas.

Por isso, a empresa formolizou acordo com a força tarefa da Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná, em que admitiu práticas de corrupção.

A concessionária se comprometeu a reparar a sociedade paranaense pagando uma multa que será revertida na redução em 30% da tarifa de pedágio, por pelo menos 12 meses, além de outras compensações.

A empresa entende que os fatos que geraram o acordo refletem um período que o Brasil e a RodoNorte querem deixar para trás e reforça o compromisso de aperfeiçoar seus mecanismos de controle e fiscalização".





174 visualizações

Siga o Eu Sou Azul

Tony Veríssimo

Post em destaque

© 2014-2020 EuSouAzul.com

Todos os direitos reservados